Brasileirão Feminino 2017: 24 jogos, 9 borderôs publicados. Cotas pagas por partida ajudam a saldar dívidas dos clubes

28 MAR 2017
28 de Março de 2017
Foz Cataratas-PR 0x1 Ferroviária-SP teria dado um prejuízo de R$7.608,86 ao time paranaense
Imagem: Súmulas/CBF
O Brasileirão Feminino vai pra sua 4ª rodada nesta quarta-feira (29/03), com 5 partidas a serem disputadas. Um destes jogos é Iranduba x Grêmio, às 20:00 horas no estádio da Colina. A partida terá transmissão da Rádio JÁ Panamazônica.

Ao todo, 24 jogos já foram disputados. Porém, somente 9 borderôs foram postados no site da CBF. E todos os borderôs mostram uma realidade da qual os clubes, que investem no futebol feminino, convivem todos os anos: baixo público, pouca renda e dívida alta.

Baseado na informação dos borderôs, o jogo com maior presença do público foi Vitória 0x3 Flamengo/Marinha. 420 pagantes viram a derrota da equipe da casa, que teve um prejuízo de R$5.344,38.

O jogo que obteve maior renda foi Kindermann 0x2 Iranduba. Com ingressos a R$20,00 e R$10,00, a equipe de Caçador obteve R$3.860,00. Porém, essa renda não foi suficiente para arcar com os gastos do jogo, e o clube ainda ficou devendo R$2.421,71.

Por falar em Iranduba, no jogo em que o Hulk derrotou o São Francisco-BA por 2 a 1 de virada, foram vendidos 125 ingressos (todos no valor de R$10,00). Os R$1.250,00 não foram suficientes para pagar as despesas da partida, com o prejuízo ficando no valor de R$3.228,01.


Cotas da CBF

No ano passado, a CBF anunciou uma cota por partida a ser repassada aos clubes que disputam o Brasileirão Feminino. As equipes da Série A1 recebem R$10.000,00 em partidas que atua como mandante e R$5.000,00 quando joga como visitante. Ao final da primeira fase, cada equipe terá arrecadado R$105.000,00. Tal iniciativa da CBF permite que as despesas a serem pagas em cada partida possam ser pagam sem maiores problemas.

Ainda sobre as cotas, cada fase da competição paga um determinado valor. Por estarem jogando a primeira fase, as 16 equipes recebem R$15.000,00. Quem avançar para às quartas de final, garantirá mais R$35.000,00. Os semifinalistas receberão R$45.000,00.

A equipe que se tornar vice-campeã receberá mais setenta e cinco mil reais, o que significa que terá recebido durante toda a competição o valor total de R$275.000,00. O campeão recebe cento e trinta e cinco mil reais, acumulando após 20 partidas disputadas o valor de R$335.000,00. 

Parece muito, mas com valores tão altos de despesas em cada jogo, essa premiação ficará bem prejudicada. Resta saber se o Iranduba, que tem o recorde de maior público em um jogo entre clubes de futebol feminino, conseguirá levar bom público nas partidas realizadas em Manaus.


Borderôs publicados no site da CBF - Prejuízos

Rodada 1 - Vitória-BA 0x3 Flamengo/Marinha-RJ (-R$5.344,38)
Rodada 1 - Grêmio-RS 1x0 Vitória-PE (-R$3.887,81)
Rodada 1 - Kindermann-SC 0x1 Iranduba-AM (-R$2.421,71)
Rodada 1 - São Francisco-BA 0x4 Corinthians-SP (-R$4.161,31)
Rodada 2 - Foz Cataratas-PR 0x1 Ferroviária-SP (-R$7.608,86)
Rodada 2 - Flamengo/Marinha-RJ 1x0 São José-SP (-R$5.016,42)
Rodada 2 - Vitória-PE 2x3 Audax/UNIP-SP (-R$4.048,76)
Rodada 2 - Sport-PE 1x1 Grêmio-RS (-R$4.216,70)
Rodada 2 - Iranduba-AM 2x1 São Francisco-BA (-R$3.228,01)
(até o fechamento da matéria, os outros 15 borderôs ainda não haviam sido publicados)


Matéria: Deyvid Jhonatan
Voltar

© 2014-2016 Rádio Já - Emissora Panamazônica. Todos os direitos reservados