Maior delegação da história do Amazonas se prepara para a disputa do Pan-Americano Sênior de Wrestling

01 MAI 2017
01 de Maio de 2017
Competição acontecerá em Lauro de Freitas, na Bahia.
A Luta Olímpica do Amazonas segue, mais uma vez, escrevendo um capítulo inédito em sua história. Isso porque, o Estado emplaca pela primeira vez cinco atletas no Pan-Americano Sênior, que acontece de 5 a 7 de maio, em Lauro de Freitas, na Bahia. Pela disputa, estarão os melhores atletas das Américas  e, entre eles, os amazonenses Matheus Frota, David Washigton, Andria Pimentel, Brenda Ariane, Keneddy Pedrosa, além dos técnicos Waldeci Silva e Dagoberto Arbolaez. A delegação embarca para a disputa nesta quinta-feira, dia 4, com apoio do Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

O Pan é a primeira competição de grande porte do ciclo olímpico Tóquio-2020 e também o primeiro desafio internacional para os lutadores nacionais do ano. A disputa já conta 150 lutadores e 23 países confirmados, entre eles Estados Unidos, Cuba e Canadá, potências da modalidade no planeta. Fazendo parte da Seleção Brasileira Principal, a equipe da terrinha baré faz parte do Centro de Treinamento de Alto Rendimento da Amazônia (CTARA) e vem treinando quase quatro meses para a competição. O `passaporte` para o evento ocorreu em março deste ano, quando os cinco atletas medalharam pelo Campeonato Brasileiro.
“Tenho muita confiança nesta categoria e no peso que irei enfrentar, que é de 61Kg, pois me sinto bastante a vontade. Sei que tem atletas fortes de outros países, mas sempre coloco na minha cabeça que eles não são melhores que a gente. Não tenho religião definida, mas faço minha oração antes de competir, acredito em Deus, e entro para me tornar um vencedor. A responsabilidade de representar o País é grande e não quero decepcionar”, disse David Washigton, 19 anos, que ainda tem o auxílio do Jiu-Jítsu para um melhor desempenho. O atleta é faixa roxa na Arte Suave.

Matheus Frota, de 21, vai disputar a categoria 74Kg. Segundo ele, o treinamento com atletas de fora, como os venezuelanos que fizeram intercâmbio em Manaus, contribuíram para seu aperfeiçoamento. Além do mais, os 1,82 metros de altura do jovem é outro ponto que favorece o atleta. De acordo com o lutador, que entrou para a modalidade aos 15 anos, sempre aos cuidados do mestre Waldeci, seu porte ajuda na hora de encarar os adversários com estatura menor.
“Essa vai ser a minha estreia no Pan pela Sênior e estou muito empolgado. Para essa competição, o intercâmbio com os venezuelanos, que ficaram no início do ano treinando aqui no CTARA, foi essencial. Consegui absolver muita coisa, trocar experiência, afinar a técnica e creio que estou preparado. Os meus adversários são duros, principalmente os Estados Unidos, mas vou fazer de tudo para ter um bom resultado”, disse Matheus.

Representando a classe feminina, Andria Pimentel, 20, também está confiante quantos os resultados pelos 60Kg. Ano passado, a atleta participou do Pan, só que na categoria Júnior. A evolução para a Sênior traz perspectiva à lutadora, que desde 2009 pratica a modalidade. Ela iniciou num projeto social da academia Top Life, com o professor Helton Henrique, e em 2013 passou a treinar na Vila Olímpica, com Waldeci Silva.
“Eu não consegui medalhar no Pan que disputei no ano passado, que foi pela Júnior. Porém, este ano, eu senti uma diferença muita grande ao passar para a Sênior. É uma categoria diferente, muita mais profissional, que requer bastante atenção  e me identifiquei com tudo isso. Não será minha estreia na categoria, porque já lutei um campeonato na França por ela, e sinto que estou preparada tanto fisicamente, quanto psicologicamente. Estou indo para arrastar o melhor resultado, independente de quem eu tiver que enfrentar”, destacou.

A equipe brasileira é formada por 24 competidores distribuídos nos três estilos da modalidade: greco-romano, wrestling feminino e estilo livre. Para o técnico e presidente da Federação Amazonense de Luta Livre Esportiva (Falle), Waldeci Silva, a expectativa é dar o pontapé para as conquistas internacionais, mirando também as Olimpíadas.  

“Para nossa Federação foi um feito inédito, pois é a primeira vez que vamos colocar cinco atletas na Seleção Brasileira por essa categoria e isso mostra que estamos no caminho certo, trabalhando com seriedade e daqui para frente estamos almejando muito mais resultados internacionais para o Brasil.  Quero agradecer o Governo do Amazonas pelo apoio e tenho certeza que vamos elevar o nome do nosso Estado lá. Tudo isso que a gente está vivendo, desde receber atletas de outros países na Vila, até treinamentos fora, e competições de porte grande, são o caminho para a gente almejar vaga nas Olimpíadas, pois o ciclo já começou”, disse.

Atletas – Seleção Brasileira

Estilo greco-romano
Calebe Correa até 59kg
Joilson Júnior até 66kg
Kennedy Pedrosa até 71kg
Ãngelo Moreira até 75kg
André Pinto até 80kg
Ronisson Brandão até 85kg
Davi Albino até 98kg
Antônio Henriques dos Santos até 130kg

Estilo livre
Wellington Silva até 57kg
David Moreira até 61kg
Filipe Esteves até 65kg
Lincoln Messias até 70kg
Matheus Frota até 74kg
Pedro Rocha até 86kg
Felipe Oliveira até 97kg
Jhonatan Lopes até 125kg
 
Wrestling Feminino
Caroline Soares até 48kg
Giullia Penalber até 53kg
Mayara Graciano até 55kg
Brenda Palheta até 58kg
Andria Pimentel até 60kg
Lais Nunes até 63kg
Dailane Reis até 69kg
Aline Silva até 75kg


Matéria: SEJEL/Assessoria de Comunicação
Fotos: Mauro Neto/SEJEL
Voltar

© 2014-2016 Rádio Já - Emissora Panamazônica. Todos os direitos reservados