Em jogo acirrado, Adalberto Valle vence HCM na segunda prorrogação e conquista o Bi do Campeonato Amazonense de Handebol

16 DEZ 2016
16 de Dezembro de 2016

Em uma final em que o equilíbrio prevaleceu, o Adalberto Valle levantou a taça. Foto: SEJEL

Uma final histórica. Assim foi a decisão do Campeonato Amazonense Adulto de Handebol, entre Adalberto Valle e Handebol Clube Manaus (HCM), na noite desta quinta-feira, 15, em uma partida decidida no segundo tempo da segunda prorrogação, no ginásio Renné Monteiro, localizado na Constantino. Marcado pelo equilíbrio, o placar de 37 a 36 decretou o bicampeonato do Adalberto Valle no último minuto de jogo. A final foi transmitida pela Rádio Já-Obidense com exclusividade.

A conquista, mais que difícil, entre os campeões do primeiro e segundo turno, já era esperada pelo treinador do Adalberto, Auricelio Andrade. “As duas equipes são niveladas e têm um handebol muito bom. Já esperávamos uma batalha. Nos preparamos nesses dias que não tiveram jogos e foi uma partida de emoção, decidida somente no último segundo da segunda prorrogação. Estamos felizes e fechamos o ano com chave de ouro”, declarou o treinador.

 

Um dos responsáveis pelo bicampeonato, o goleiro Silvio, 42 anos, conseguiu fechar o gol. O arqueiro defendeu a cobrança de tiro livre de sete metros e garantiu o título para a equipe da Zona Centro-Sul.

“Isso é o congraçamento de um trabalho que estamos fazendo. Ficamos em sexto na Liga Nacional e é um momento de glória para o handebol amazonense. O nível do handebol cresceu muito no Amazonas e ainda contamos com o apoio de todos que compareceram no ginásio, pois esse esporte é contagiante”, disse, emocionado.

 

Para o treinador do HCM, Beto Costa, a equipe foi guerreira até o último minuto em busca do campeonato. “Nosso time está de parabéns, brigamos até o último minuto e não baixamos a cabeça não entregamos o jogo. Não foi um jogo desleal, desonesto e quem não veio realmente perdeu uma grande partida. Parabéns ao Adalberto Valle”, destacou o treinador.

'Haja coração'

 

Em uma disputa acirrada e frenética, o equilíbrio foi o principal “personagem” do jogo. Cautelosas, as equipes fizeram uma partida de ataque e contra-ataque do início ao fim. No final do primeiro tempo, o Adalberto Valle venceu por 13 a 12. O HCM ainda teve o pivô De Angelys expulso da partida, após cotovelada no central do Adalberto. Na segunda etapa, a partida ficou ainda mais acirrada e terminou empatada em 28 a 28.

 

Com ânimos aflorados e o nervosismo tomando conta dos jogadores, o Adalberto soube encaixar os contra-ataques e fechou o primeiro tempo da prorrogação em 32 a 30. Na etapa seguinte, o HCM voltou a encostar e no último minuto deixou o jogo empatado em 32 a 32.

 

O tudo ou nada ainda estava por vir, antes da partida ser disputada no tiro de sete metros. E no primeiro tempo da segunda prorrogação, o HCM encerrou os cinco minutos a frente do placar: 34 a 32. A conquista do Adalberto Valle só veio aos dois minutos do fim, da última prorrogação, quando fez 37 a 36. Os últimos 30 segundos ainda foram de muita apreensão, quando, após falta dentro da área, o goleiro Silvio defendeu o tiro de sete metros do pivô Elvis, não permitindo que a decisão fosse decidida na disputa do tiro, e decretou mais um título do campeonato para o Adalberto Valle.

Voltar

© 2014-2016 Rádio Já - Emissora Panamazônica. Todos os direitos reservados